3 mitos sobre a ejaculação precoce

20 de julho de 2017
desmitifique-a-ejaculacao-precoce.jpg

A ejaculação precoce é pouco debatida entre os homens e seus médicos, já que é considerada um tabu por muitos pacientes. A falta de esclarecimento sobre o assunto pode atrasar o diagnóstico e prolongar o problema.

Não falar sobre essa disfunção só amplia a insatisfação e a frustração do paciente. Por isso, o nosso urologista Charbel Sassine, aqui da Associação de Urologia do ES (AUES), separou três mitos sobre a ejaculação precoce. Veja!

1. Bebidas alcoólicas retardam ato ejaculatório

O álcool e drogas em geral, lícitas ou ilícitas, não retardam o ato ejaculatório. “Em mínimos casos, as bebidas alcoólicas geram efeitos benéficos nos pacientes e com o tempo podem causar sérios problemas de ereção”, explica Charbel.

2. Sprays e cremes anestésicos são tratamento para ejaculação precoce

Produtos como sprays e cremes anestésicos vendidos em sex shops não são indicados para tratamento da disfunção sexual. A maioria faz com que a cabeça peniana fique dormente, reduzindo o prazer de ambos os parceiros durante o sexo. “O efeito dá a sensação de conseguir manter o ato por um período mais longo. Porém, o problema retornará assim que ele parar de usar o produto”, salienta nosso urologista.

3. Ejaculação é involuntária

Alguns homens acreditam que a ejaculação não pode ser controlada. “Na verdade, eles são capazes de aprender a controlá-la, do mesmo modo que fazem para conter a urina e esperar o momento oportuno para soltá-la. Existe tratamento para essa alteração e é necessário procurar um bom profissional”, conclui.

A ejaculação precoce pode ser curada e, para isso, é importante que o tratamento seja orientado por um médico confiável. Tem interesse em cuidar da doença? Conte com a AUES! Confira a lista do nosso corpo clínico, os profissionais estão habilitados para maiores esclarecimentos.

logomarca-aues

Somos a Associação de Urologia do Espírito Santo e temos uma equipe de 70 urologistas dedicados a cumprir a profissão baseada nos protocolos das maiores Sociedades de Urologia. Proporcionamos, desta forma, segurança ao paciente e racionalização de custos junto às empresas parceiras.

Últimas notícias

Tecnologia: